Futebol de Campo e Futsal, qual a hora certa de realizar a transição?

0
484

Vários jogadores brasileiros de futebol com destaque internacional, quando eram crianças, iniciaram a prática esportiva no futsal. Casos conhecidos como Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho, Djalminha, Alex e Neymar, são alguns exemplos. Não são apenas os brasileiros que desenvolvem seu talento nas quadras. O argentino Lionel Messi começou no futebol de salão do Newell’s Old Boys, da Argentina. Além de jogar no clube, ele também atuava na rua de casa e, segundo ele, o futsal foi fundamental para ele se tornar o que é hoje. Quanto menores são as crianças, o ideal é que o espaço de jogo seja menor. Além disso, que o número de participantes também seja menor. Isso tudo resulta numa dificuldade maior de controle sobre a bola e sobre as ações do jogo, como defender, atacar e fazer gols.


Veja como exemplo o caso dos irmãos, Théo e Ian Bieniek, 9 e 11 anos respectivamente. Júnior Santos, pai das duas promessas londrinenses, sempre teve o “cuidado” de não pular etapas. Os dois irmãos iniciaram no futsal aos cinco anos e com 8 “migraram”, de forma lenta e assistida para o campo com o formado reduzido. Hoje, os meninos treinam futebol de campo de segunda, quarta e sexta-feira e alternam o futsal nas terças e quintas. 

Na semana passada, no desafio de Seleções do Paraná Futsal, em Foz do Iguaçu, ambos foram convocados para representarem a região Norte do estado. Théo e Ian foram destaques e já receberam sondagens de clubes grandes do país. O pai é cauteloso quanto a isso tudo e quer que as “joias” se concentrem nos estudos e mesmo com o desejo de serem jogadores profissionais de futebol, permaneçam no futsal até no mínimo seus 14 anos.  

Quando possível, será benéfico também inserir o futebol suíço, o futevôlei e o futebol de areia. Talento, os irmãos têm de sobra!

O LAR DEVE SER O TESOURO DA VIDA – REQUISITE SEU ORÇAMENTO CLICANDO AQUI

Parceiros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui