Seleção de quem?

0
373
Lucas Figueiredo/CBF

Segunda-feira, 20 de Junho de 2016, há exatos 5 anos e 14 dias, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciava o Sr. Adenor Leonardo Bachi, o Tite, como novo técnico da equipe brasileira. O então treinador do Corinthians, era quase que unanimidade na época, vinha de anos sólidos à frente do time alvinegro, conquistas gigantes e um bom relacionamento com atletas e imprensa.

O começo foi excelente, superou as expectativas, campanha maravilhosa nas Eliminatórias, um time jovem, que jogava pra frente e encantava, muito mais com os resultados que com futebol de verdade, mas encantava.

A Copa do Mundo na Rússia foi um divisor de águas, serviu para mostrar que a imagem de Tite era mais utópica que outra coisa. Mostrou também que ele é teimoso, tem suas convicções, vai com elas até o fim e isso a gente sabe que não cai nada bem com a amarelinha. Vide Felipão e os 7×1 da Alemanha.

O Tite de hoje é muito pior que o que caiu perante a Bélgica em 2018. O Tite de hoje, convoca Militão, Fred, Firmino, Gabriel Jesus, Danilo, Alexsandro… O Tite de hoje é político, é esquerdista, se mete em briga que não é dele… O Tite de hoje não é mais unanimidade nem mesmo na própria CBF, ele não tem um padrão de jogo e nem o próprio grupo na mão. É um cara desconfiado e intolerante.

É com esse cara que vamos disputar uma Copa do Mundo no ano que vem? Meu Deus do céu!

Aliás, cadê o presidente da CBF? Por onde anda o Rogério Caboclo? Enfiado em algum buraco de tatu? A seleção é de quem? Dos brasileiros? Não, isso ela não é faz tempo!

Rafael Morientes é jornalista, formado pela UNOPAR em 2014 e atualmente é repórter das rádios CBN Londrina, Ayoba e Mundo Livre, narrador da Eleven Sports e semanalmente escreve para o Jornal de Rolândia.

Parceiros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui